segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Como a bariátrica mudou minha vida

Que saudade de postar aqui e visitar meus amigos... mas a falta de tempo me consome!!! Estou trabalhando o dia todo e não adianta, quem pensa que lecionar é um trabalho como outro qualquer e que trabalhar 8 horas é normal se engana. Lecionando o dia todo me resta a noite para preparar aulas e o material para aula, como eu durmo muito cedo, falta tempo sempre, o cansaço é muito grande!!!
Agora acredito que irei me cansar menos, pois até o início de novembro estarei substituindo a coordenadora que estará de licença, então o trabalho fica só na escola, apesar de ser corrido e muito trabalho e reuniões eu não trarei nada para fazer em casa.
Ontem estive assistindo a reportagem na Record sobre os gêmeos da pesada, alguém viu? Isso mexeu muito comigo, não cheguei a ter o peso deles talvez a metade e isso já me incomodou demais. Comecei a lembrar de como eu estava há 1 ano atrás, e me vi muito triste e infeliz.
Não era uma infelicidade só porque não me achava bonita, mas uma insatisfação sem medida, me sentia fora de contexto, tentava fugir e essa época do ano é uma das piores na escola, são reuniões e mais reuniões por causa de SARESP e PROVA BRASIL, meu coração disparava cada vez que tinha que entrar numa sala cheia de gente para essas reuniões, a primeira coisa que vinha a minha cabeça é que estavam todos notando o quanto eu estava gorda. Chegava nos lugares suando em bicas e isso me envergonhava.
O Natal passado foi um dos piores tanto que não tenho nenhuma foto, claro que a tristeza não era só por conta do peso...
Hoje 8 meses após a bariátrica minha vida é outra muito diferente, vou aos lugares sem nem lembrar se alguém está me olhando ou não. Não estou magra, estou uma pessoa normal e é isso que sempre quis. Estou feliz com meu corpo, nunca imaginei que depois da cirurgia teria um corpo de manequim, sempre quis ser uma pessoa simplesmente normal e já consigo isso.
Também nunca imaginei que meus problemas seriam todos resolvidos se eu emagrecesse, os problemas relacionados ao peso se resolveram, mas os problemas da minha vida do dia a dia continuam e vou matando um leão por dia, os que não consigo matar vou tentando domesticar e conviver com eles, a vida continua exatamente como antes, eu é que mudei e tenho que me readaptar a vida, quase não tomo refrigerantes só quando sinto muita vontade, mas um pouquinho já é suficiente, estou aprendendo ainda a me sentir saciada com pouca comida, pois se passar do limite me sinto mal, por isso prefiro muitas vezes nem chegar no limite e comer menos, antes eu comia e repetia, hoje sempre deixo comida no prato e isso me faz tão bem!!!
Somente quem já viveu acima do peso sabe o prazer que essas pequenas coisas dão. Vale a pena o sacrifício, quem pensa que a bariátrica é um jeito fácil de emagrecer saiba que está muito enganado. A restrição alimentar forçada não é uma sensação agradável, principalmente para quem sofre com distúrbios alimentares e esse é o problema dos obesos, a cabeça faz engordar e muito. Com a bariátrica estou aprendendo a identificar as armadilhas da minha cabeça, a não cair nas armadilhas do emocional e identificar o que realmente é necessário.

2 comentários:

  1. A cirurgia tb mudou muito minha vida, eh incrivel que as mudanças acontecem tão rapidamente, hj me sinto outra pessoa e pretendo continuar dessa forma, sucesso Kelly.
    Aguardo sua visita no meu blog e vlog, onde conto
    tudo sobre minha cirurgia bariátrica.
    |Blog| http://isaclourenco.blogspot.com.br/
    |Vlog| http://www.youtube.com/100observacoes

    ResponderExcluir
  2. Kelly,

    Que bacana seu depoimento, como a autovalorização nos transforma, nos dá coragem para enfrentar os desafios, amei, principalmente em saber que vc se faz cada dia melhor, parabéns!
    Beijos

    ResponderExcluir